Brincar na Natureza

O tronco que vira guitarra, a folha que vira barco. Os brinquedos são criados e reinventados a partir de recursos encontrados durante as brincadeiras. Brincar na natureza estimula a criatividade. Mas não só.

Nos dias do hoje ouvimos, com frequência, que devemos proporcionar às crianças, o mais possível, o contacto com a natureza. As vantagens são imensas e facilmente se percebe uma melhoria nos marcos mais importantes para um crescimento saudável. O brincar na natureza fortalece a imunidade, a memória, a qualidade do sono, a capacidade de aprendizagem, a capacidade física e contribuiu significativamente para o bem-estar integral das crianças.

Várias pedagogias defendem que as crianças que brincam ao ar livre com regularidade, de forma não dirigida e estruturada, são mais capazes de conviver com os outros, mais saudáveis e mais felizes.

Exemplo disso é a Forest School ou Escola da Floresta.

Este movimento criou raízes nos anos 50 e tem vindo a desenvolver-se nos Estados Unidos e na Europa. Chega a Portugal com um programa de educação ao ar livre, onde as crianças e adultos têm contacto direto com o exterior para a aquisição das suas aprendizagens. Aprendem num contexto de bosque ou floresta através de experiências práticas e com interações sociais sob orientação de um líder que é cuidadosamente formado e acompanhado nesta formação.

Este conceito defende que não é só importante a brincadeira livre em espaços verdes exteriores como também as aulas do ensino tradicional devem ser fora do ambiente formal das salas de aula.

Esta ideia relaciona o bem-estar físico e mental, o ensino curricular, a felicidade na aprendizagem, que, neste contexto exterior informal, são estimuladas competências necessárias para o desenvolvimento das crianças. Falamos na resiliência, na capacidade de resolver problemas, de trabalhar em grupo, no controlo de riscos e na maior responsabilização e consciência ambiental.

Escolas que vêm adotar esta forma de aquisição de aprendizagens são escolas que vêm “provar” que subir às árvores, dar cambalhotas na relva faz bem à saúde e à felicidade de qualquer criança tornando qualquer disciplina mais apetecível.

A Forest School é um conceito, um movimento, que aposta em levar a matemática, as ciências ou as artes para a natureza, estimulando assim o interesse das crianças na aprendizagem, tornando uma escola mais apelativa e saudável que em simultâneo desenvolve capacidades cognitivas, competências físicas, emocionais, sociais e ambientais.

Vamos aproveitar o bom tempo, fugir dos aglomerados e aproveitar o melhor que a natureza nos pode oferecer? Estamos a passar uma das melhores estações do ano para proporcionar este contacto com a natureza às crianças e fugir da cidade nos dias de grande calor e aproveitar uma brisa mais fresca. Não só é bom para as crianças como também para toda a família.

Boas brincadeiras!

Scroll to Top