Regresso à escola

Hoje, passamos por uma fase atípica, uma pandemia, que nos leva a ficar apreensivos sobre o que aí vem. Sem certezas de nada, queremos iniciar o novo ano escolar, apesar das suas alterações e comportamentos institucionais.

Como vamos nós pais e crianças reagir à rentrée? São os Educadores e Professores os nossos melhores aliados, a quem entregamos os nossos filhos e confiamos no seu trabalho, empenho e dedicação. 

Regressamos das férias. Depois de mais de um mês longe da escola, longe dos amigos, das educadoras, do porteiro e longe daquele espaço onde as crianças foram felizes durante tantos meses seguidos, chega então a hora de começar a preparar o quarto e de comprar a mochila e a lancheira.

É nesta altura que, normalmente, os pais começam a preparar as crianças para uma nova etapa. Começam a surgir os comentários que está a chegar o primeiro dia de escola e que vai ser muito divertido! Que vão fazer amigos e conhecer a professora. Que vão ter uma imensidade de brinquedos disponíveis, jogos, tintas e pincéis para explorar. Todo um quadro cor-de-rosa é pintado aos olhos das crianças a fim de estas se apaixonarem pelo que imaginam através das palavras dos pais, na tentativa de que o primeiro dia de escola corra lindamente.

Porém, cada família é uma família e cada criança é uma criança.

Cabe aos pais transmitirem e encararem o regresso à escola de forma positiva e tranquila. Afinal, nem sempre este momento é vivido e acompanhado por grande excitação e entusiasmo. O regresso à normalidade traz alguma apreensão tanto aos pais como aos filhos. Os pais querem que tudo seja perfeito e harmonioso, mas as crianças receiam a mudança.

Não nos podemos esquecer que toda a ansiedade que estamos a sentir, estamos a passá-la para os nossos filhos. Por isso, a melhor forma é mesmo relaxar e transmitir segurança e confiança. Referir que a escola vai começar, com pouco tempo de antecedência, mas sem grandes explicações e pormenores. Utilizar as palavras certas que cada pai e mãe sabe melhor que ninguém aplicar ao seu filho para evitar que fique ansioso, receoso e que venha a criar expectativas que não correspondam à realidade aumentada da conversa lá de casa. 

Vai correr tudo bem e vai ser espetacular!

fewfw
fwfw

Seguem algumas dicas para os primeiros dias de adaptação / integração à escola:

Adaptação:

Caso os Pais tenham disponibilidade, é importante que as crianças façam uma adaptação gradual. Dada a fase que passamos, é-nos interdito acompanhar as crianças até à sala ou mesmo permanecer junto dos nossos filhos durante um tempo para que estes se sintam mais confiantes e seguros em conhecer o novo espaço que vão passar a frequentar diariamente. Resta-nos transmitir confiança e segurança no momento da despedida.

Com disponibilidade, podemos então acompanhá-los diariamente deixando-os progressivamente mais tempo na escola. No primeiro dia a passar a manhã, no segundo e terceiro dia a criança já fica para almoçar, no quarto dia a dormir a sesta até frequentar o horário diário pretendido. Nunca nos podemos esquecer que cada criança tem o seu ritmo de adaptação.

O objetivo dos primeiros tempos de escola é fazer com que a criança sinta que os adultos que vão estar com ela, são pessoas em que ela pode confiar.

O objetivo é construir segurança através da confiança. Cabe aos Pais e aos Educadores facilitarem à criança uma boa integração fazendo com que, através de pequenas estratégias e de uma atitude otimista e alegre, a criança passe a confiar nos adultos que vão tomar conta dela. O próprio Educador vai começar a conhecer os sinais da criança e começam a criar-se vínculos afetivos.

A fase de adaptação varia de criança para criança. Cada uma tem as suas características e necessidades. Os Pais e Educadores têm de estar numa sintonia positiva para que a criança faça uma adaptação tranquila ao novo espaço que lhe vai proporcionar novas experiências e bons momentos da sua vida.

Objeto transitório de Winnicott

De acordo com o pediatra e psicanalista inglês Donald Winnicott, o objeto transitório é algo que passe a sensação de aconchego e segurança ao bebé / criança. Pode ser um brinquedo, uma fralda de pano, uma manta, uma almofada, etc. É escolhido pela criança e nem todas o têm. Este objeto é perfeitamente saudável e diminui a ansiedade do bebé / criança nos momentos da separação da mãe. Pode ser uma ótima opção levá-lo no período de adaptação à escola, pois nesta fase a criança vai sentir e precisar de apoio. Este objeto serve para se reconfortar. Mas, à medida que se vai adaptando, deve ser incentivada a guardar o objeto na mochila, até a própria criança se sentir resolvida e confiante que acaba por optar em deixá-lo em casa.

Rotinas e horários:

Gradualmente,  vão-se introduzindo rotinas que fazem parte do dia a dia da escola. Assim como, as rotinas e horários familiares começam a adaptar-se a este novo ritmo diário. É fundamental que os dias corram sob uma rotina pré-estabelecida de forma a podermos assegurar à criança um ambiente previsível que lhe dê segurança e confiança e que a permita antecipar o que vai acontecer.

Respeitar os horários é igualmente importante. Falamos dos horários de sono, refeições, higiene e brincadeira. Para facilitar, pode sempre criar-se uma rotina após escola. Chegar a casa e tomar banho. Fazer um segundo lanche (leve) e brincar na companhia do adulto e livremente. Jantar, fazer a higiene e deitar. Contar uma história para adormecer e deixar que a criança cumpra o mínimo de horas de sono recomendado, que descanse com qualidade. Qualquer rotina pode ser flexível, mas, quanto mais consistente for, mais segurança vai trazer à criança e tranquilidade no dia a dia.

Organização e preparar o material:

É fundamental organizar e adquirir antecipadamente todo o material para levar para a escola. Comprar a mochila, a lancheira e o material escolar, pode ser um excelente programa para fazer com as crianças. Serve como um incentivo para a nova fase que se aproxima. Depois de reunir tudo o que é necessário, é importante identificar. Existem umas etiquetas personalizadas que ajudam bastante nesta tarefa. Para os mais pequenos, são uma excelente opção para identificar a roupa e objetos que ficam na escola.

Para que as manhãs não virem um rebuliço, faça a escolha da roupa da criança no dia anterior. Prepare também a mochila com o que é necessário para o dia seguinte e pode adiantar a arrumação da lancheira com os alimentos / frascos que conseguir. Desta forma, economizamos tempo, as manhãs tornam-se mais práticas e sobra tempo para uma inesperada birra antes de sair de casa.

Bom regresso à escola !!!

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top